Nova medida aquece venda de imóveis

Boa notícia para alavancar as vendas de imóveis de valor mais alto. Enquanto casas e apartamentos populares costumavam ter mais incentivos do governo, uma medida aprovada pelo Conselho Monetário Nacional vai aquecer um segmento do setor do mercado imobiliário.

Agora, as unidades de até R$ 1,5 milhão podem ser financiadas a juros baixos, que antes eram restritos a imóveis que valiam metade desse valor. O governo autorizou que os bancos usem uma parcela dos recursos captados pela poupança para financiar casas e apartamentos nesta faixa, que tem taxas de juros de até 12% ao ano.

Antes, o limite era de R$ 750 mil, no caso do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, e R$ 650 mil para os outros locais. A medida vale para imóveis novos pelo prazo de um ano, mas se der certo pode ser prorrogada. Por enquanto, a restrição é que os compradores não utilizem o FGTS na compra do seu novo imóvel.

Nova medida no mercado de vendas
MUDANÇAS NA PRÁTICA

A mudança promete ajudar a aumentar as vendas no setor, que estava estagnado, já que dependia de uma classe média alta que não tinha acesso ao crédito a juros baixos. Mas no que isso ajuda nas vendas?

Bem, essa medida reduz o custo e facilita o acesso ao empréstimo para imóveis mais caros. Antes, para vender casas e apartamentos na faixa entre R$ 750 mil e R$ 1,5 milhão, era necessário encontrar compradores dispostos a pagar juros mais altos para financiamento nos bancos. Com juros mais baixos, esse pode se tornar um bom incentivo para convencer o cliente a investir no imóvel dos sonhos!
Quer compartilhar sua experiência? Nos conte como está o mercado de imóveis para você. Escreva seu recado nos comentários!