Personagens corretores icônicos e o que aprender com eles

A profissão corretor imobiliário está muito presente na cultura americana, servindo de material para muitos personagens secundários nos filmes dos anos 80 e 90. Mesmo não recebendo o foco do filme na maior parte do tempo, são personagens que causam empatia por ser possível se identificar com o humor e com as situações sofridas por estes, além de podermos aprender com os mesmos. Listamos três dos corretores mais memoráveis da ficção norte-americana e o que é possível aprender com eles.

1: Carolyn Burnham de Beleza Americana (1999)

Interpretada por Annette Bening e garantindo-lhe a indicação do Oscar de atriz coadjuvante. Uma mãe pouco atenciosa, materialista e obcecada por ascensão social que é lembrada até hoje pela icônica cena em que limpa toda a casa que tenta vender, dizendo repetidamente “vou vender essa casa hoje”. A determinação de Carolyn junto a seu perfeccionismo (se ignorando seu comportamento obsessivo), passa uma importante lição: no mercado imobiliário, primeiras impressões importam.

 

2: Phil Dunphy de Modern Family (2009-atualmente)

Pai de uma das famílias mais queridas da televisão americana, Phil Dunphy sustenta sua casa a partir do seu talento com pessoas aplicado a profissão de corretor. Mesmo não tendo as melhores ideias ou sendo tão brilhante, Phil tem sucesso em seu negócio por ser amável em todas as situações- não se deixando afetar por o que for. Uma famosa fala dele sobre seu trabalho indica exatamente isso: “Em minha honra, eu prometo ajudar na busca do homem por abrigo, reconhecer que não estou apenas no negócio das casas, estou no negócio dos sonhos em forma de casas. Ser honesto quanto a todas as adições ilegais, construção de má qualidade, assassinatos e fantasmas; e colocar as necessidades do meu cliente antes das minhas.”

Every Realtor is just a ninja in a blazer.

“Todo corretor é um ninja de blazer”

3: Blake em Sucesso A Qualquer Preço (1992)

Sucesso A Qualquer Preço é visto como um dos mais icônicos filmes sobre o mercado imobiliário. A história gira em torno de uma agência imobiliária e seus empregados desmotivados e o que acontece com eles quando encontram Blake- o personagem interpretado por Alec Baldwin que foi enviado a empresa com o objetivo motivar aqueles corretores. Blake não o faz da forma mais carinhosa; pelo o contrário, ele é verbalmente abusivo e intimidador, colocando pressão em todos os empregados. O filme se passa em dois dias da empresa e mostra o quanto esse personagem consegue mudar a atitude daqueles homens positivamente. Apesar das profanidades, Blake dá bons ensinamentos quanto a motivação e determinação. Além de criar frases chave de pensamento como AIDA = Atenção, Interesse, Decisão e Ação.  Ou ainda  “ABC = Always Be Closing” que se traduz pra “sempre esteja fechando [negócios/vendas]”.