Saiba como o mercado imobiliário ficará após as eleições

O que deve ter aparecido na cabeça de muitos corretores na última semana foi: Como ficará o mercado imobiliário no Brasil após as eleições? Quais informações devo acreditar? Meus clientes estão se informando de forma segura?

É normal fazer esse tipo de pergunta já que não sabemos como ficará o mercado, mas há uma ressalva em relação a este ano!

Segundo Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a venda de novos imóveis residências foi 17,3% maior no segundo trimestre de 2018 em relação ao mesmo período de 2017. Porém essa recuperação não foi suficiente para as empresas apostarem em novos empreendimentos.

Com essa melhora, os clientes automaticamente se tornam mais confortáveis e confiantes para investir em imóveis, mas não se engane! É sempre bom se informar ainda mais sobre os acontecimentos do mercado, pois as fake news (notícias falsas) estão presentes em nosso trabalho. Informações mentirosas podem acabar com sua negociação, ainda mais nos dias de hoje que temos clientes extremamente engajados no setor imobiliário.

O que podemos aprender com as fake news?

  • Analisar a veracidade do site sobre o mercado imobiliário;
  • Se manter próximo dos clientes;
  • Evitar relações com assuntos polêmicos nas redes sociais ou grupos do Zap.

SAIBA MAIS: Porque os corretores de imóveis estão abandonando o Whatsapp!

O que esperar do mercado pro futuro?

Chegamos no ponto principal do texto: o que esperar do mercado para o futuro? Recentemente o Conselho Monetário Nacional (CMN) antecipou para este ano o teto de R$ 1,5 milhão para financiamento de imóveis com recursos do FGTS.  Isso ocorre através do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), além de oferecer juros menores (limitados a até 12% ao ano mais Taxa Referencial). Vale ressaltar que a mudança só valeria a partir de 1º de janeiro de 2019, mas na primeira semana após a eleição, o Conselho decidiu antecipar em dois meses.

Outras decisões adotadas também afetam o cliente, como, a flexibilização da regra que obriga os bancos avisarem com antecedência de 30 dias que o limite do cartão de crédito será reduzido. Com isso, é de extrema importância que você, corretor, fique atento ao mercado e as novas medidas que estão sendo tomadas e que afetam o setor imobiliário.

É importante estar preparado para imprevistos e se munir de informações reais é a melhor forma de fazer isso, além de criar e manter um excelente relacionamento com seus clientes. Como falamos no começo do texto, isso começa ao verificar possíveis fake news e não confiado em qualquer notícia recebida em grupos de parcerias do Zap ou redes sociais.

 

Deixe uma resposta