Dicas de financiamento imobiliário – saiba orientar seu cliente

12 nov, 2016 Sem comentários por








  •     

A Caixa Econômica Federal anunciou uma medida que pode ajudar a impulsionar o financiamento imobiliário e ampliar o acesso ao crédito: a esperada redução nas taxas de juros. A queda nos juros acompanha a diminuição da taxa básica  da economia de 0,25% e vale para todas as linhas de crédito, tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. Veja o que muda e como orientar seus clientes a dar entrada no financiamento.

REDUÇÃO DE TAXAS

Para clientes que não possuem relacionamento com o banco, a taxa passa a ser de 11% ao ano. Já para quem possui conta no banco, os juros são de 10,75% ao ano. A Caixa informou que pretende justamente atrair novos clientes, o que pode ajudar a movimentar o mercado imobiliário. As perspectivas são muito boas, já que as demais instituições financeiras costumam acompanhar a redução das taxas de financiamento imobiliário.

GUIA DO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO

Para auxiliar seus clientes a dar entrada no financiamento imobiliário e aproveitar as boas taxas de juros oferecidas, é preciso observar alguns pré-requisitos.

FINANCIAMENTO DE IMÓVEIS

- Exigências: O comprador deve ser maior de 18 anos e a soma da idade do cliente e do prazo do empréstimo não deve ultrapassar 80 anos e seis meses. Ou seja, quem tem 50 anos pode financiar um imóvel por até 30 anos. Em caso de utilização do FGTS, o candidato ao financiamento não pode ter nenhum imóvel em seu nome ou estar em processo de compra de imóvel na mesma cidade em que mora. Além disso, a instituição financeira fará uma verificação de nome no Serasa e no SPC para verificar possíveis dívidas. É necessário comprovar a renda do comprador para atestar sua capacidade de pagar as prestações das parcelas. Em geral, os bancos permitem que apenas 30% da renda familiar bruta seja comprometida por mês.

- Simulação online: Para saber se o imóvel cabe no orçamento, a Caixa Econômica e as principais instituições financeiras disponibilizam simulações de financiamento online. Fornecendo informações básicas, como o valor da propriedade, da entrada, a renda da família e o prazo desejado do empréstimo, seu cliente terá uma demonstração do valor de todas as parcelas. Assim, fica mais fácil comparar as melhores opções de financiamento.

- Documentação: Depois que o imóvel estiver escolhido, o comprador deve reunir a documentação e dar entrada na instituição financeira escolhida, como RG e CPF, comprovante de estado civil e de renda, extrato do FGTS e Certidão Negativa de propriedade de Imóvel, caso o candidato vá utilizar o Fundo de Garantia. Caso seu cliente vá comprar a propriedade com um cônjuge, os documentos do casal devem ser entregues ao banco. Neste fase, a instituição fará tanto a análise de crédito do comprador quanto a avaliação do imóvel a ser financiado.

- Últimos passos: Após a aprovação do crédito imobiliário, o próprio banco emite o contrato, que tem validade de escritura e deverá ser assinado e registrado em cartório. Neste momento, o cliente deve pagar o Imposto sobre Transferência de Bens Imóveis (ITBI). Feito todo o processo, o banco libera o pagamento para o antigo dono do imóvel e você recebe sua comissão.

Se você tem alguma dúvida sobre o processo de transferência de imóveis, veja o guia completo sobre documentação aqui.

Deixe sua mensagem nos comentários e nos conte sua experiência no mercado imobiliário!

Carreira, Mercado Imobiliário

Sobre o autor

O aplicativo Homer é uma rede de parcerias gratuita que conecta milhares de corretores. Multiplique sua carteira de imóveis, venda mais rápido e se organize melhor através de parcerias a um clique de distância. No Homer, a comissão é sua e do seu parceiro.
Sem comentários para “Dicas de financiamento imobiliário – saiba orientar seu cliente”

Deixe seu comentário

Insira as letras que estão contidas na imagem

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada